O que o futuro reserva para o software de RH?

LinkedIn0FacebookTwitterGoogle 0Nuno Carvalho, SAP HCM team leader da Ábaco Consultores, esteve à conversa com o jornal “Semana Informática”,

0
0

Nuno Carvalho, SAP HCM team leader da Ábaco Consultores, esteve à conversa com o jornal “Semana Informática”, para responder a algumas questões sobre o futuro e a importância do software de RH na realidade empresarial atual.

O que mudou no Software de RH nos últimos cinco anos? Quais são as principais funcionalidades e quais as vantagens da utilização destas ferramentas?

O Software sofreu ao longo dos últimos cinco anos uma grande e relevante transformação. Esta evolução resultou na criação de soluções mais sofisticadas e focadas na melhoria da produtividade das empresas e dos seus colaboradores. Um bom Software de gestão de RH passa por ser, em primeiro lugar, transversal cobrindo a larga maioria de aspectos relacionados com estas funções. Adicionalmente, outras vantagens que podemos enumerar, passam pela simplificação de tarefas, a descentralização da informação através de cenários self-service, entre outros aspetos.

As empresas ainda podem funcionar sem Software de gestão de RH?

Vivemos uma fase de transição e de recuperação das tecnologias de informação no sector empresarial. Segundo os últimos dados da IDC, relativamente ao mercado nacional, espera-se que se verifique uma recuperação de 0.9% das TI neste sector. Acreditamos profundamente que as empresas não podem funcionar sem um Software de gestão de RH, isto porque é responsável pela harmonização de todos os processos relacionados com os colaboradores e isso é essencial para garantir que a empresa cresça não só localmente como a nível internacional.

Quanto vale o mercado de Software de RH em Portugal? Qual a variação em relação ao ano anterior?

O mercado de Software de RH, enquadrado no mercado global de TI, sofreu uma quebra ao longo dos últimos anos. Contudo conseguimos antever uma melhoria e isso é algo que nos deixa entusiasmados. Neste momento não estamos preparados para avançar com números, não que não os tenhamos, no entanto, o mercado está ainda muito volátil e não queremos avançar com valores que depois se venham a revelar errados. O importante passa pela recuperação que esperamos que se venha a registar contribuindo para o crescimento do número de postos de trabalho nas empresas nacionais.

Quais são as vantagens deste tipo de ferramentas? Adapta-se a qualquer tipo de empresa?

Estas ferramentas têm como principal característica serem escaláveis, ou seja, moldam-se ao tipo e ao tamanho da organização. Caso uma organização de pequena ou média dimensão queira investir numa solução deste género poderá fazê-lo, já que o investimento é sempre calculado em função da complexidade do Cliente.

O que importa salientar ao nível das vantagens, para além da escalabilidade, é o suporte total da legislação laboral, a facilidade no processamento salarial, o controlo horário, entre outros aspectos. A ferramenta existe não só para ajudar a empresa a ser mais produtiva mas também a fazer com que os colaboradores também o sejam tendo como objectivo contribuir para o aumento da satisfação de todos os colaboradores.

Quais são as funcionalidades mais procuradas nas aplicações de RH?

As aplicações de RH, tal como os restantes Softwares de gestão empresarial, são procuradas pela integração que proporcionam às empresas em que são aplicadas, mas também a sua escalabilidade e a possibilidade de contribuir para o aumento da produtividade das empresas e seus colaboradores. No entanto gostaria de destacar a funcionalidade de definição de objetivos e avaliação de desempenho que tem como finalidade alinhar os colaboradores à estratégia da empresa aumentando os níveis de motivação e de produtividade em todas as equipas abrangidas peloSoftware.

As ferramentas de RH são hoje mais interactivas, com acesso através de plataformas web e móveis, permitindo ainda o acesso self-service por parte dos funcionários. Qual será a “next big thing” de RH?

Tem-se vindo a registar uma evolução, não só nas ferramentas de RH, mas em todas as ferramentas de apoio à gestão. Actualmente é possível verificar que há cada vez maior acesso à informação com base na tecnologia Cloud o que possibilita a mobilidade e o rápido acesso aos dados que necessitamos na gestão das nossas organizações.

A nosso ver, o next big thing passa pela integração de outras tecnologias como IoT (Internet of Things) ou o BYOD (Bring Your Own Device). Esta evolução irá, na nossa opinião, obrigar as empresas a responder a dois desafios específicos: a produtividade dos colaboradores já que os próprios dispositivos podem representar uma distracção ou, em termos de segurança, uma vez que os colaboradores passam a aceder à rede empresarial através destes dispositivos com menores níveis de segurança e encriptação.

A avaliação de desempenho e a gestão de carreira são temas actuais, em parte devido às recentes alterações na legislação laboral. As ferramentas disponíveis para a gestão destes processos são adequados? Sendo em regra situações melindrosas e/ou de encruzilhada na vida das pessoas, como devem ser equilibradas as funções do Software e da “pessoa” dos RH?

A crise obrigou grande parte das empresas a fazer importantes mudanças na sua estrutura e oferta de serviços o que deu origem à redução de postos de trabalho e o corte de custos. Estas ferramentas, para além de serem frequentemente actualizadas com as mais recentes alterações legislativas, têm como objectivo ajudar os profissionais de RH a desenvolver as suas funções da melhor forma contribuindo activamente para que não se verifiquem cortes nos postos de trabalho. O Software, em qualquer organização, deverá servir como complemento e apoio aos conhecimentos do profissional que o utiliza e não ser o elemento determinante na decisão de cortar ou expandir qualquer negócio.

Em termos de grande evolução tecnológica como é que deve ser feita a gestão da mudança e o acompanhamento da mesma pelos RH?

A evolução tecnológica das ferramentas de gestão de RH acompanha, como é natural, o desenvolvimento das ferramentas de apoio à gestão. O que esperamos é que as empresas sofram algumas mudanças ao longo dos próximos anos e sejam mais flexíveis à semelhança do que tem vindo a acontecer com as mudanças na legislação laboral. O Software será um importante parceiro não só para contribuir para o aumento da eficiência dos colaboradores da empresa mas também como parceiro com vista ao desenvolvimento do negócio.

Nuno Carvalho, SAP HCM Team Leader da Ábaco Consultores

Leave a Comment

Subscribe!