Opinião: o Software de Gestão como enabler de negócio

LinkedIn0FacebookTwitterGoogle 0O que é um ERP? Como o implemento? Estas são as duas questões que surgem no imediato

0
0

O que é um ERP? Como o implemento? Estas são as duas questões que surgem no imediato a qualquer gestor. Um ERP é um software de gestão que permite, através de aplicações integradas, gerir todos os dados e processos de uma organização num único sistema numa perspectiva funcional ou de processos.

Num mundo cada vez mais tecnológico, as organizações focam-se cada vez mais em aumentar a sua competitividade. Neste contexto, a tecnologia, tornou-se um elemento fundamental de apoio ao negócio, e com impacto directo nos seus resultados. Como tal, é essencial que as organizações, na gestão do seu negócio, utilizem sistemas de gestão modernos, capazes de acompanhar as constantes evoluções tecnológicas, da mobilidade e cloud até à desmaterialização dos processos.

Imaginemos uma empresa que detém um sistema para a contabilidade, outro para a folha de vencimentos, e por fim, outro para todas as operações logísticas da empresa. Não seria mais eficaz e produtivo se existisse apenas um software que integrasse todas estas e outros serviços essenciais para a gestão? Isto é, em vez de a organização possuir um software isolado para cada um dos seus departamentos, passa a usufruir de um sistema unificado que engloba a informação referente a todos. É precisamente isso que um sistema ERP (Enterprise Resource Planning) oferece. A possibilidade de as organizações obterem uma visão global da informação referente a qualquer departamento da empresa.

Para além de facilitar o fluxo de informação entre todas as atividades da empresa permite, também ao gestor, visualizar os resultados consolidados e individuais, permitindo uma gestão unificada e uma mais rápida identificação de áreas em que deve actuar. Os sistemas de ERP possuem métodos padronizados baseados em boas páticas de negócio. Padronizar processos utilizando um único sistema integrado economiza tempo, aumenta a produtividade, minimiza os custos e riscos, elimina os controlos manuais e ineficazes e, por fim, elimina a duplicação de tarefas.

Desta forma, isto permitirá ao gestor acompanhar o desempenho da empresa optimizando também os gastos com os sistemas de informação. A implementação deste sistema facilita os processos dentro da empresa mantendo também o histórico das suas ocorrências. Tais informações possibilitam aos gestores identificar quais as ações a serem tomadas e planear os recursos necessários para o seu cumprimento. Como tal, um sistema de gestão não representa um custo, mas sim, um investimento.

Como implemento um sistema de gestão? Quanto tempo demora a implementação? Quais os resultados obtidos? Estas são algumas questões que os gestores normalmente fazem quando pretendem obter mais informações sobre este sistema. É importante que se entenda que este não é um tipo de software que é comprado numa loja, que depois de ser instalado, está pronto para ser utilizado. A sua implementação é um processo complexo por ter de integrar toda a informação da organização, mas que não tem necessariamente de ser difícil. O importante, para garantir uma implementação bem sucedida, passa pela disponibilização da informação relevante de negócio para que o software seja capaz de ler e produzir informação adicional àquela que já está na organização. Cada sistema é personalizado de acordo com as necessidades da organização e esta deve ter sempre presentes os objectivos que pretende atingir quando parte para a implementação.

Desta forma, os sistema de gestão modernos e capazes de acompanhar as mais recentes evoluções tecnológicas, desde a mobilidade a processos desmaterializados e crescentemente digitais (localizados na empresa ou em soluções Cloud / na nuvem) têm vindo a assumir uma relevância cada vez maior na gestão de qualquer negócio. A tecnologia no mundo empresarial permite não só obter melhores resultados como apresentá-los a todos os gestores de forma organizada, simples e sistemática. Através dos ERPs todas as organizações passarão a estar capacitadas para implementar soluções diferenciadas não só para o seu negócio como para o mercado onde operam destacando-se da restante concorrência. E a sua empresa? Já está focada nos processos críticos de negócio da sua organização?

Artigo originalmente publicado em InfoFranchising: bit.ly/1Jcx2ab

Leave a Comment

Subscribe!